fbpx

Advogado propõe abaixo assinado para acionar de novo a justiça contra apagões da Energisa

Advogado propõe abaixo assinado para acionar de novo a justiça contra apagões da Energisa

Gabriel Tomasete faz apelo à população para que se manifestem contra apagões; no fim de semana ocorreram diversos na capital. 

Uma nova ofensiva junto à Justiça Federal em Rondônia está em elaboração pelo advogado consumerista Gabriel Tomasete, um dos articuladores da ação civil pública apresentada em dezembro de 2018 que pede a caducidade do contrato da Energisa com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Na noite desta segunda-feira, 23, pelo facebook, o advogado postou um vídeo em que faz um apelo para que os moradores da capital, Porto Velho, e de todo o estado de Rondônia  atendidos pela distribuidora de energia se engajem no abaixo-assinado que ele disponibilizou e irá respaldar nova petição à justiça federal para que os apagões e interrupções de energia sejam cessados e a empresa punida.

“Estamos sofrendo com diversas quedas, oscilações que são muito frequentes e apagões em nosso estado. Em 2015 ajuizamos uma ação civil pública, conseguimos uma decisão judicial favorável com muito esforço após dois anos de luta para impedir os apagões em nosso Estado. A decisão ficou vigente até pouco tempo, mas a justiça federal voltou atrás porque algumas autoridades informaram ao juiz que o serviço de fornecimento de energia está regular em Rondônia, e não está,” diz Gabriel no vídeo.

Por esta razão, informa que torna disponível um abaixo assinado para a população se manifestar e inicia coleta de informações sobre os constantes apagões e quedas de energia que novamente estão acontecendo.

No fim de semana, domingo e mesmo segunda-feira, 23, vários apagões e interrupções de energia ocorreram na capital. Muitas pessoas entraram em contato com Gabriel Tomasete pela rede social.  Foi o caso de Lúcia Oliveira, do bairro Pedrinhas. Ela relatou queda de energia por quatro vezes, a cada cinco minutos.

A moradora Cristiane Mota, do São Sebastião I, disse que em sua casa a queda foi constatada por seis vezes. Reclamações vieram de mais de uma dezena de bairros e condomínios, entre eles Marechal Deodoro, Flodoaldo Pontes Pinto, Condomínio Areia Branca, Marcos Freire, Castanheiras, Nacional, Nova Porto Velho, Cohab Floresta, Costa e Silva, Nova Esperança  e Nossa Senhora das Graças. A insatisfação é geral.

“Contamos com seu apoio porque somente com o engajamento da população vamos mostrar para justiça federal que há sim um péssimo serviço aqui;  antes que em nosso estado aconteça o que aconteceu com o Amapá, onde lá nem acontecia quedas com tanta frequência e a população está vivenciando um caos. Imagina Rondônia que já está habituada com estas quedas e apagões e nada acontece, ninguém é punido,” diz Gabriel.

Para o advogado Tomasete, é preciso agir e agir rápido. “E isso depende de você, pagador de impostos, cidadão de bem. Não podemos deixar essa empresa fazendo o que quer, atropelando a lei, os procedimentos e desrespeitando cada cidadão do nosso estado.”

Clique aqui para assinar o abaixo assinado.

Deixe um comentário

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print