fbpx

Comissão da Covid debate aquisição de vacinas via Covax Facility e não aprovação da Sputnik V

Comissão da Covid debate aquisição de vacinas via Covax Facility e não aprovação da Sputnik V

Assessoria 

A grave crise sanitária no Brasil, as tratativas de aquisição de vacinas via Covax Facility e a não aprovação da vacina Sputnik V são os assuntos a serem debatidos sexta-feira (7), às 10h, na Comissão temporária da Covid (CTCovid19), presidida pelo senador Confúcio Moura (MDB-RO).

A audiência atende um requerimento de Confúcio Moura para ouvir também integrantes da Anvisa e da Fiocruz sobre autorização e aquisição de vacinas por meio do consórcio internacional Covax Facility, programa lançado em abril de 2020 pela Organização Mundial de Saúde (OMS), junto com a Comissão Europeia como resposta à pandemia.

Foram convidados o diretor-geral da OMS (Organização Mundial de Saúde), Tedros Adhanom; o secretário geral da ONU (Organização das Nações Unidas), António Guterres; representante da OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde) e OMS no Brasil, Socorro Gross; o coordenador do Observatório da Covid da Fiocruz, Carlos Machado de Freitas; representante da Anvisa; e da Vacina Sputnik V

Relatório parcial

Na última reunião, no dia 3, o relator, senador Wellington Fagundes (PL-MT), apresentou o relatório parcial que condensa os aspectos mais relevante abordados até o momento pelo Colegiado como, os tópicos relativos à vacinação, incluindo possíveis soluções para a carência de doses de imunizantes.

Constam ainda neste balanço as dificuldades enfrentadas por estados e municípios, as questões do oxigênio e de medicações de intubação, a disponibilidade de leitos de UTI, as questões econômicas, as campanhas de informativas, as medidas não farmacológicas e farmacológicas que funcionam e que também não funcionam, além de outros tópicos, como a readequação da agenda e o cronograma previsto no plano de trabalho do Colegiado.

Deixe um comentário

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print