fbpx

Rondônia busca parcerias para reagir aos impactos da pandemia

Rondônia busca parcerias para reagir aos impactos da pandemia

Secom-RO

Esse ano trouxe para o mundo o grande desafio de sobreviver e reagir aos impactos econômicos causados por uma pandemia, e o momento agora é de traçar estratégicas para a retomada do desenvolvimento em 2021. E foi essa a principal linha que seguiu as discussões da 295ª Reunião do Conselho de Administração da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) realizada na manhã desta quinta-feira (3), em Manaus, com transmissão ao vivo.

A reunião contou com a participação de autoridades municipais, estaduais e federais, inclusive os governadores do Amazonas, Roraima e Rondônia. Todos estão imbuídos da missão de adotar medidas para garantir o crescimento de empregos e o combate à miséria na Amazônia. Considerando ainda o incentivo de cadeias produtivas adequadas à região e integradas as indústrias, bem como o empenho em demonstrar que a região pode ser uma gigante da economia sim, e isso com sustentabilidade.

O governador Marcos Rocha citou ainda que em Rondônia é desenvolvido o maior projeto do País no uso sustentável da floresta, na Reserva Extrativista Rio Cautário, desenvolvido na modalidade REDD+ (Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação florestal), com o objetivo de recompensar financeiramente as comunidades extrativistas.Marcos Rocha ainda destacou os resultados positivos do agronegócio, o forte setor que tem alavancado a economia rondoniense. Defensor de uma economia nacional sólida, o governador parabenizou o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e ministros pelos grandes esforços em desenvolver o país, e ainda enfatizou que o que é importante para um estado, a exemplo da Zona Franca para Manaus, é importante para todo o país.

Leia mais aqui. 

Deixe um comentário

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print