Eleições 2020: “Partido tem de fazer o dever de casa e selecionar bons candidatos”, diz Marcos Rogério

Eleições 2020: “Partido tem de fazer o dever de casa e selecionar bons candidatos”, diz Marcos Rogério

ENTREVISTA

Presidente do Democratas (DEM) em Rondônia, o senador Marcos Rogério disse que o partido teve de se reestruturar, se reorganizar para participar das eleições municipais, “havia muitas pendências nos municípios” e, após esse trabalho, conseguiu regularizar o CNPJ em 50 das 52 cidades do Estado, ficando de fora apenas Mirante da Serra e Primavera de Rondônia.

“Agora estamos organizados, aptos a participar da eleição e nossa projeção é ter pré-candidatos a prefeito em 25 dos 50 municípios, além de candidatos a vice e nominatas  de vereadores em todas as cidades onde organizamos o partido”, disse.

O DEM administra hoje 5 municípios, uma vice-prefeitura e tem 22 vereadores eleitos. “A projeção é mais do que triplicar essa quantidade”, afirma o senador.

Ao Blog, ele disse que o foco não é lançar candidatos em todos os municípios, mas em regiões onde “existem bons quadros, pessoas preparadas e comprometidas” e o partido “precisa começar a fazer o dever de casa na seleção de pré-candidatos.”

A entrevista foi concedida ao Blog antes de Sérgio Moro pedir demissão do Ministério da Justiça. A seguir a entrevista:

Blog da Mara – O DEM terá candidato a prefeito em Porto Velho, maior colégio eleitoral de Rondônia?

Marcos Robério – O DEM está trabalhando o nome do Dr. Fabrício Jurado, foi candidato a senador na última eleição,  jovem advogado, preparado, fez vários cursos de formação política, de gestão, faz parte do Renova BR, esteve fora do país fazendo cursos na área  de gestão, é nome que representa justamente essa renovação e expressão de uma boa política. Ele vem com muito preparo, muito gás, muita vontade. É o pré-candidato de Porto Velho à prefeitura da capital. Porém, isso não impede  obviamente que partido dialogue com outras forças políticas, outras expressões políticas, incluindo o prefeito da capital, por quem tenho apreço pessoal, sou parceiro da administração dele, não há nenhum impedimento disso. O foco está na candidatura própria mas as conversas estão  acontecendo naturalmente.

Blog da Mara – Como o partido se organizou para a disputa das eleições municípios daqui a alguns meses?

Marcos Rogério – O partido teve de se reorganizar, se reestruturar, havia muitas pendências nos municípios. Os CNPJs estavam inativos, e após esse trabalho conseguimos nos tornar aptos, nos regularizar em 50 municípios. Ficou de fora apenas Mirante da Serra e Primavera de Rondônia. Nossa projeção é ter pré-candidatos a prefeito em 25 dos 50 municípios, além de candidatos a vice e nominatas de vereadores em todas as cidades onde organizamos o partido.

Blog da Mara –  Quantos prefeitos e vereadores o DEM possui hoje?

Marcos Rogério – O DEM administra hoje 5 municípios, Chupinguaia, Cacaulândia, Guajará-Mirim, Monte Negro e São Miguel do Guaporé, a vice-prefeitura de Rio Crespo e tem 22 vereadores eleitos. A projeção é mais do que triplicar essa quantidade. Queremos aumentar tudo.

Agora, o foco do partido é lançar candidatos onde a gente tem bons quadros, pessoas preparadas, comprometidas, com bom programa de gestão. Porque não basta disputar eleição e vencer. Tem de governar bem, fazer boa gestão e o partido também tem responsabilidade, e precisa começar a fazer o dever de casa na seleção de pré-candidatos. Onde não tem pré-candidato qualificado é melhor não participar de eleição, não lançar no município.

Blog da Mara –  Como o DEM se preparou para eleições proporcionais sem coligação partidária, regra a partir de agora?

Marcos Rogério – Olha, acho que aqui todos os partidos tiveram que se adaptar, muitos não conseguiram formar nominata nos municípios e vão ficar de fora da disputa. Nós já vínhamos trabalhando isso antes, então onde focamos para ter nominata  e de vereadores e candidatura majoritária conseguimos. Não vou dizer que foi tarefa fácil porque não foi. Antes, nas eleições, havia disputa por vagas. A cada eleição isso diminui, diminui o número de candidatos. Creio que estamos passando por uma transição que penso eu daqui a pouco vamos chegar numa situação que a representação proporcional fica comprometida; nós vamos ter que adotar um sistema distrital, majoritário também para as candidaturas locais. Nós vamos ter bons nomes para prefeito, vice e  vereadores.

Blog da Mara – É preciso considerar a proporcionalidade de gêneros na disputa. O DEM terá mulheres candidatas, cumprirá a regra?

Marcos Rogério – Nesse quesito não teve maiores dificuldades  porque esse foi o primeiro objetivo, cuidar das candidaturas femininas, e isso começou muito antes de agora da corrida de nomes. No ano passado fizemos vários encontros, simpósios, encontros, criamos uma direção estadual para o DEM mulher, está presente em Ariquemes, Porto Velho, Ji-Paraná, justamente preparando essa base para as eleições deste ano. Quando veio agora o momento para indicação de nominatas não tivemos dificuldade, avançamos nesta questão.

Blog da Mara – O sr. acredita que a eleição será adiada por causa da pandemia do novo coronavírus?

Marcos Rogério – Neste momento não dá para afirmar que será adiada ou não. A minha percepção é que se essa situação se esticar um pouco mais, e entrarmos junho com a situação de hoje, será complicado manter o calendário. Não acredito e não trabalho com a hipótese de prorrogação de mandato, mas o adiamento das eleições, quem sabe para o final de novembro o primeiro turno e segundo turno em dezembro pode ser possível. Depende do que vai acontecer nos próximos dias, da necessidade.

Deixe um comentário

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print