fbpx

Vinci Airports vai controlar 7 aeroportos, entre eles o de Porto Velho, por R$ 420 milhões

Vinci Airports vai controlar 7 aeroportos, entre eles o de Porto Velho, por R$ 420 milhões

Leilão na B3: 6ª rodada de concessões aeroportuárias.

Blog da Mara

Por R$ 420 milhões, a Vinci Airports, em leilão na B3 realizado nesta quarta-feira, 7, pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), irá controlar sete aeroportos da região Norte do Brasil, entre eles o de Porto Velho (RO), o aeroporto internacional Jorge Teixeira de Oliveira. A concessionária arrematou o bloco  norte com ágio de 777% sobre o preço mínimo estipulado.

Os aeroportos são de Rio Branco e Cruzeiro do Sul (AC), Boa Vista (RR) e Manaus, Tabatinga e Tefé (AM).  A concessão tem prazo de 30 anos. Esses aeroportos, incluindo o da capital de Rondônia, receberam 4,7 milhões de passageiros em 2019 segundo  a Agência Brasil.

Além de assegurar a operação, manutenção e modernização dos terminais e pistas, a Vinci Airports divulgou que irá transformar esses aeroportos em infraestruturas ecoeficientes, com meta de zero emissões líquidas; instalação de fazendas fotovoltaicas; gestão da água e dos resíduos sólidos; implantação de laboratórios de diversidade; e projetos para redução da pegada de carbono em parceria com ONGs locais.

No leilão realizado na Bolsa de Valores de São Paulo foram concedidos 22 aeroportos em 12 estados, com arrecadação de R$ 3,3 bilhões em outorgas. Foram três blocos, Norte, Sul e Central.

O bloco sul foi arrematado pela Companhia de Participações em Concessões, parte do grupo CCR, por R$ 2,1 bilhões, e o lote Central, por R$ 754 milhões. Os lances representam, respectivamente, ágio de 1.534% e 9.156% em relação aos lances mínimos.

Vinci Airports

Segundo a wikipédia, A Vinci Airports, filial do Grupo Vinci, é uma empresa francesa operadora aeroportuária. Sendo um player global, a empresa desenvolve, financia, constrói e opera uma rede de 36 aeroportos: 13 na França, 10 em Portugal, três no Camboja, dois no Japão, seis na República Dominicana, um no Chile e Brasil.

Está entre os cinco maiores operadores do mercado aeroportuário, o conjunto dos aeroportos sob sua gestão representa um tráfego anual total de mais de 132 milhões de passageiros e é servido por mais de 200 companhias aéreas.

Deixe um comentário

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print